Quando dezembro chegar…

Padrão

Dezembro chega e a talvez a maioria nem se lembre das metas que determinaram no início de 2013. Okk a ideia aqui não é gerar um momento culpa coletiva. É que ontem eu fui á uma palestra sobre a influência da ancestralidade na nossa prosperidade. O palestrante tem um currículo bem legal, olha só Luciano Alves : Master Coach, Consultor e Psicólogo com Especialização los Neuropsicologia, Sistêmica Familiar, Acupuntura, Farmacologia e Fitoterapia Chinesa com Extensão da Universidade de Pequim de Medicina Chinesa – BUCM / China.
Mas o que mais me significou foi quando ele pediu para as pessoas falarem em uma palavra o que é prosperidade.
Para variar a ariana aqui foi a primeira a falar e disse que prosperidade é gerar riqueza. Bueno, depois de mim foi um sucedâneo de gente falando em amor para definir prosperidade (apareceu muito: amar o que se faz, ter amor e por aí foi) que eu me senti uma mercenária, insensível, né.
Tá, palestra vai, palestra vem e o cara nada de voltar na pergunta, só fazia umas dinâmicas sobre o lance de energia, campo magnético.Ele falou sobre o masculino (onde a representação é o PAI) e o feminino (onde a representação é a MÃE). Explicou que o FEMININO é a vibração que leva as pessoas a quererem ter prosperidade ( tem a ver com a fertilidade, gerar vida), mas que é o MASCULINO que materializa a prosperidade (tem a ver com a força do homem e o que ele realiza). Essa parte eu achei meio viagem, mas enfim…
Quase no final ele trouxe que prosperidade é em suma, terminar o que se propôs e para isso precisamos avaliar o porquê não obtivemos o resultado pretendido.
Hãn?!?
Por exemplo, se eu enxergo que prosperar é amar alguém, ser referência na minha profissão, que eu faça isso sem interrupções. Termine o projeto que iniciei nessas áreas. E para isso, é preciso fazer esse balanço do que aconteceu no final de cada ano.
A proposta é olhar o que realmente avançamos no nosso objetivo em busca da prosperidade.
Se meu objeto representativo de prosperidade é um carro novo e eu passei o ano torrando com coisas supérfluas demais e que impediram a reserva para a aquisição do carro, como colher a prosperidade? Mas, Jalusa, eu não deixei de jantar fora quase todas as noites e mesmo assim financiei o carro.
Olha, não querendo ser desmancha prazeres, mas se com isso tu comprometeu demais a tua renda, acho não é bem prosperidade, mas no futuro, talvez o nome disso vai ser inadimplência.
Por isso, como ano passado eu coloquei como meta recomeçar, voltar para o mercado de trabalho, compartilho com vocês que em 2014 vou colocar como meta o meu conceito de prosperidade e bora gerar riqueza minha gente kkkk
Brincadeiras a parte, que a gente tenha todos os dias de 2014 a oportunidade de irmos ao encontro do que desejamos, terminando o que nos propusemos. Claro, sem descuidar do amor, afinal sem ele, mesmo com dinheiro a gente não fica 100% pleno.
Então, Amor e Prosperidade á todos!
Abraços.

2 comentários sobre “Quando dezembro chegar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s