Scalzilli Futebol Clube

Imagem

Scalzilli Futebol Clube

O poder da integração no clima organizacional
A iniciativa de uma colega, no nosso caso da Luana, em fazer a lista para o futebol deu amostra após a partida de ontem, o quanto essa integração pode mudar a forma que conhecemos nossos colegas, melhorar a nossa comunicação e nosso bem estar.
Para quem como eu, falar é um hábito tão natural, a integração apenas potencializa essa minha característica (nasci saliente, fazer o que?). Entretanto, para quem muitas vezes tem maior dificuldade de comunicação, a integração é uma preciosa ferramenta de se revelar novos comunicadores.
O esporte pode ser um lugar onde desligamos alguns de nossos filtros “castradores” e demonstrarmos nossa iniciativa, visão de equipe, resiliência. Em atividades em grupo somos impelidos pelo sentimento de união e pertencimento ainda mais potentes. Um fator que auxilia isso é a já conhecida endorfina, que faz que nosso cérebro vincule o bem estar a aquele grupo de pessoas.
Também pode ser um grande aliado para a diminuição do estresse, que nada mais é que o nosso grau de esgotamento pela adaptação diante de exigências externas (muito comum em ambientes de trabalho). A atividade física entra também então como um valioso fator de melhoria na qualidade de vida do grupo.
E não, não é achismo meu isso não, olha só:
A relação entre estresse e qualidade de vida tem recebido atenção dos pesquisadores brasileiros. Qualidade de vida é um estado de bem-estar físico, mental e social e não só a ausência de doenças. As pessoas que se consideram felizes atribuem sua felicidade ao sucesso em quatro áreas (social, afetiva, saúde e profissional). O estresse ocupacional interfere na qualidade de vida do indivíduo interagindo nas diversas áreas da sua vida. (LIPP & TANGANELLI, 2002)
O homem dedica boa parte de sua existência ao trabalho e o aparecimento de doenças pode estar associado aos impactos da organização do trabalho sobre a saúde, o bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores. A presença de fenômenos como estresse e gestão das emoções no trabalho são fatores que favorecem o aparecimento de processos de adoecimento, implicando uma dinâmica de forças, por vezes contraditórias, dos atores da organização que pretendem garantir a saúde e a produtividade (CAMPOS & COSTA, 2004).
Viu só?
Por isso parabenizo a atitude da Luana em nos chamar para o futebol, á todas as meninas que foram. Agradecemos ao Conrado, nosso incentivador e fotógrafo. Também ao patrocínio do alguel da quadra pelo Scalzilli FMV!!Valeu mesmo, foi muito legal!! A princípio vamos ficar de 15 em 15 dias com a nossa atividade física em grupo, fica aqui o registro para quem não pode ir se organizarem para comparecerem na próxima. E #FICADICA aos colegas homens que também façam o mesmo.
Não quis comentar nenhum lance bola cheia ou bola murcha, primeiramente para deixar na curiosidade dos leitores e até porque quem joga não pode ser comentarista.
Mas, posso revelar o placar iniciou 3 x 0 para as sem colete e houve uma virada das com colete ficando 4×4 e que a Ana Carolina pode pedir uma música que nem o artilheiro do Fantástico!!!
Beijos.
Jalusa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s