EDUCAÇÃO INTEGRAL E QUALIDADE DO ENSINO NO RENOVAR DAS EXPERIÊNCIAS À BUSCA DE NOVOS CAMINHOS

Padrão

Memória do sétimo dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

 Local: Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)

Data: 11 de Agosto de 2015

Bom dia,peço desculpas por não ter conseguido enviar a resenha da Professora Rosa Beatriz Oliveira Haygertt em função de uma reunião externa que participei ontem.

No dia 11.08, tivemos a apresentação da pesquisa da Professor Rosa, uma pequena em tamanho, mas grande guerreira! Ela assumiu o comando de uma escola com 55 anos de história e que estava com a previsão de encerramento de atividades. Assim com muita gestão, em 8 anos de muito trabalho a escola não só não fechou, melhorou indicadores e trouxe a comunidade para dentro da escola.
E nessa caminhada, em função da necessidade dessa comunidade a Prof.Rosa encontrou na implementação do Turno Integral o seu objeto de pesquisa.
 Mas não bastava olhar somente para dentro de casa, a curiosidade de pesquisadora a fez ir adiante e encontrar em uma escola publica as fases e implicações do Mais Educação.
No “sentir” da Rosa ela enxergou (na verdade confirmou um sentimento) que o melhor efeito desses movimentos era a efetividade social para aquela comunidade.
Também, que tanto na educação integral quanto na jornada ampliada não há essa efetivação se continuarmos fazendo “mais do mesmo”
A pesquisa da Rosa ainda não foi disponibilizada na internet.
Vou solicitar que ela nos envie em pdf.
Estavam presentes: Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Rosali Cunha Thomas,Salete Marlene Garcia dos Santos ,Luciano Mattos,Ediles Fonfonka Pairé,Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares,Wilson Severo da Ros.
11873801_10200739961776976_6862125910986173481_n

Jalusa Biasi Galant

Me.Em Gestão Educacional

Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão

Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

http://www.uninter.com

Anúncios

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA (PNAIC): Os processos avaliativos no 1º ano do Ensino. Fundamental de Nove Anos

Padrão

Memória do sexto dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

Data: 10 de Agosto de 2015

Local: Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)

Prezados

Fomos agraciados com a fala do Professor Leonardo Rocha de Almeida.
Com muita propriedade ele apresentou a sua experiência no Pacto pela alfabetização na idade certa, sua trajetória como um professor protagonista na execução em sua turma de primeiro ano.
Vimos que os desafios do pacto para a alfabetização até os 08 anos perpassam ás relações de poder e as questões do “fazer sentido” para os sujeitos implicados nessa política pública.
A diferença entre uma escola seriada e uma escola no modelo de ciclos até o terceiro ano, as questões que envolvem a retenção do aluno a partir do terceiro ano, como avaliar e o que é alfabetizar? Foram questionamentos que vieram a baila nas falas dos presentes e mediadas com segurança pelo Leonardo.
Em tempo, como a minha linha de pesquisa é o ensino superior, confesso que ainda não domino bem alguns conceitos educacionais do ensino fundamental (e entrando na onda do Dia do Advogado,que é hoje, quem mandou cursar Direito? hehe), então,sem muita delongas, trago o link com a pesquisa do Leonardo:

– PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA (PNAIC): Os processos avaliativos no 1º ano do Ensino.

Estavam presentes:

Estavam presentes: Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Rosali Cunha Thomas,Salete Marlene Garcia dos Santos ,Luciano Mattos,Ediles Fonfonka Pairé,Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares,Wilson Severo da Rosa,Maria Alessandra Bernardo, Marcio Silverio G. de Oliveira.

11863501_10200734579242416_6069283751121628324_n

Projeto e Resenha:

Jalusa Biasi Galant

Me.Em Gestão Educacional

Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão

Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

http://www.uninter.com

GESTÃO DE CRISE EM ORGANIZAÇÕES EDUCACIONAIS

Padrão

Memória do quinto dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

Data:07 de Agosto de 2015

 Local: Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)

Prezados

Vou tentar resumir, mas vai ser bem difícil depois de tanta coisa legal que a Professora Ana nos falou. Mas vamos lá:
A fala inicial começou com a memória da caminhada profissional que teve uma dose de emoção com o encontro com a sua aluna Salete, até dicas divertidas como “mandar pauta com notícias na véspera de feriadão.
Mas foi com a exposição do caso Escola Base que o tema proposto aparece com força e com a gravidade devida diante da inexistência de uma gestão de crise.
Hipóteses viram dados, como a constatação de que a crise não nasce pronta e que os sintomas devem ser mapeados. Também que nessa seara não há lugar para ingenuidade e é necessário investimento.
A escuta a família, do pátio, nas redes sociais,aparece novamente como indicador de prevenção desde que permeada com o afeto.
Um elenco de riscos como violência urbana, gestão conservadora, professores despreparados, falha na comunicação asseveram a probabilidade de uma crise.
Uma resposta rápida de um porta-voz capacitado e com representatividade, gera a união em torno da marca e mesmo na crise poderá fortalecer os vínculos com a comunidade.
Estavam presentes: Simone Regina Vargas do Nascimento,Josefa de Holanda Cavalcanti,Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Ilsa Solka de Lemos,Victória Machado,Rosali Cunha Thomas,Salete Marlene Garcia dos Santos, Luciano Mattos,Ediles Fonfonka Pairé,Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares,Wilson Severo da Rosa.
Professora Ana em ação!
11802541_10200726265154569_4834875545037678690_o
projeto e Resenha de:

Jalusa Biasi Galant

Me.Em Gestão Educacional

Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão

Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

http://www.uninter.com

OS IMPACTOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE O TRABALHO DOCENTE E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE ENSINO FUNDAMENTAL

Padrão

Memória do terceiro dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

 Local: Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)

Data: 05 de agosto de 2015

Prezados

Ontem ouvimos os desafios enfrentados pela Profa. Juliana Cabystani para aplicar uma metodologia de pesquisa (etnografia) em uma Escola municipal de Canoas, no bairro de Matias Velho.
Ao trazer as falas daqueles professores, foi possível entrarmos, como em um filme na realidade daquela comunidade tão vulnerável, mas ao mesmo tempo tão unida pelo propósito de mudar pela educação.
Juliana, demonstrou o poder político do professor que tem em sala de aula a tomada de decisão sobre a execução das políticas públicas.
Aceitação, negação e negociação foram as categorias que com ela disse emergiram das análises.
A educação Inclusiva como direito fundamental e a diferença entre progressão continuada e progressão automática deram o tom das trocas entre a Porfessora Juliana e os inscritos presentes.
A pesquisa da Juliana ainda não está disponível on-line, dessa forma, assim que estiver enviarei o link para todos.
Estavam presentes:

Simone Regina Vargas do Nascimento, Josefa de Holanda Cavalcanti, Rosali Cunha Thomas, Christiane Röhrig ,Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Emerson Tunes, Salete Marlene Garcia dos Santos , Luciano Mattos, Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares, Wilson Severo da Rosa, Patrícia  Santos da Silveira, Cledi Hilgert.

Professora Juliana em ação!

Projeto e  Resenha de:

Jalusa Biasi Galant

Me.Em Gestão Educacional

Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão

Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

http://www.uninter.com

(IN) DISCIPLINA ESCOLAR, UM NOVO OLHAR. EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA ATRAVÉS DA PESQUISA-AÇÃO

Padrão
Memória do terceiro dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação
Local: Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)
Data: 05 de agosto de 2015
Prezados
Começo a minha fala ainda com a repercussão da emoção que foi presente na apresentação da Professora Sandra Celso.
Um relato corajoso e que trouxe uma das facetas da realidade da nossa educação: a necessidade de ouvir e olhar o contexto. O uso da escuta e da escrita no diário, permeou a pesquisa da profa Sandra, não só como metodologia, mas como um exercício de resistência.
O trabalho junto á equipe de professores trouxe o enfoque de como trabalhar a gestão da mudança em espaços educacionais.
Estavam presentes:

Simone Regina Vargas do Nascimento, Jane Rosalva dos Santos Siqueira, Carolina Rocha Mello, Juliane Prado Moreira, Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Ilsa Solka de Lemos, Emerson Tunes, Salete Marlene Garcia dos Santos , Luciano Mattos, Christiane Röhrig , Ediles Fonfonka Pairé, Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares, Wilson Severo da Rosa, Patrícia  Santos da Silveira, Cledi Hilgert, Suélen Silveira dos Santos, Fernanda Gomes da Silveira, Rosane Motta da Silva

Trago o link com a pesquisa:
Também, trago o link com o vídeo da professora Rita Pierson reproduzido durante a palestra:
Professora Sandra em ação

Projeto e Resenha de:

Jalusa Biasi Galant

Me.Em Gestão Educacional

Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão

Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

http://www.uninter.com

MOVIMENTOS DE APROPRIAÇÃO DO IDEB NA GESTÃO ESCOLAR EM DUAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE PORTO ALEGRE

Padrão

Memória do Segundo dia do I Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

Data: 04 de Agosto de 2015
Tivemos a fala da Prof. Janaina Audino, que com muita propriedade abordou o sistema nacional de avaliação de qualidade e pesquisas que ela realizou.
Estavam presentes:
Simone Regina Vargas do Nascimento, ,Jane Rosalva dos Santos Siqueira,Juliane Prado Moreira,Josefa de Holanda Cavalcanti,Gabriel Nunes,Vivian Missagila, Ettiene Leite Sipp,Ilsa Solka de Lemos,Rosali Cunha Thomas,Emerson Tunes, Salete Marlene Garcia dos Santos,Luciano Mattos, Ediles Fonfonka Pairé,Gabriela Veríssimo,Álvaro Oscar Tavares,Caroline Bessestil,Patrícia Santos da Silveira,Josiara DeBastiani,Cledi Hilgert, Raquel Chiele.
Foram momentos muito ricos de troca com os professores e acadêmicos presentes que compartilharam suas vivências.
Ficou claro que é preciso olhar o resultado do IDEB sabendo do que ele é composto e que a gestão escolar é imprescindível para essas análises para tomada de decisão e comunicação dos resultados.
Saiba mais da pesquisa da Profa. Jainana Audino:

MOVIMENTOS DE APROPRIAÇÃO DO IDEB NA GESTÃO ESCOLAR EM DUAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE PORTO ALEGRE

Resumo:

Este estudo tem como objetivo compreender como as equipes diretivas de duas escolas da rede pública estadual de Porto Alegre se apropriam dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e como lidam com eles na gestão escolar. A metodologia utilizada é de cunho qualitativo, com coleta de dados, através de um questionário estruturado. Apresenta os resultados do Ideb das duas escolas estudadas, no período (2009-2011), e descreve como esses resultados são apropriados pelas equipes diretivas, a partir de três níveis de diálogo. O primeiro, “dialogando com a hierarquia do sistema educacional”; o segundo, “dialogando internamente: equipe diretiva” e o terceiro, “dialogando com a comunidade escolar”. Os diferentes movimentos de apropriação do Ideb estão categorizados em dimensões chaves da gestão escolar: a pedagógica, a administrativa e a participativa. Discute-se a definição de uma educação de qualidade, considerando os diferentes pontos de vista das equipes diretivas, pois o Ideb, na atual situação da realidade educacional brasileira, mede a qualidade do ensino nas escolas públicas. Os achados deste estudo resultaram num instrumento, como um primeiro ensaio, que poderá inspirar outras pesquisas na discussão e compreensão da política no contexto da prática (BALL, 1994).
Janaina Audino em ação!
Projeto e Resenha de:
Jalusa Biasi Galant
Me.Em Gestão Educacional
Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão
Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) NA PRÁXIS DO CORPO DOCENTE

Padrão

Memória do Primeiro dia do Ciclo de Compartilhamento de Estudos sobre Educação

Dia 03 de agosto de 2015

Local:Polo Porto Alegre Centro (Rua Jerônimo Coelho, 394-Porto Alegre-RS)

Prezados Colegas de Ciclo e de Ceducs/Uninter

Tendo em vista os últimos acontecimentos em nossa cidade ( parcelamento dos salários e paralisação da Polícia Civil e Brigada Militar), entendemos que seria melhor alterar a nossa programação do I Ciclo.
O contexto externo acaba transformando cenários, mas o que importa é que não desistimos de compartilhar os estudos sobre educação.
Dessa forma, em função da adversidade enfrentada,não podemos deixar de agradecer a presença dos inscritos:
Sheila DeBastiani Ramos,Simone Regina Vargas do Nascimento, Josefa de Holanda Cavalcanti,Vivian Missaglia, Ettiene Leite Sipp, Ilsa Solka de Lemos,Gabriela Veríssimo, Álvaro Oscar Tavares, Wilson Severo da Rosa,Patrícia Santos da Silveira, Cledi Hilgert e Raquel Chiele, bem como da Professora Silvia Leal.
Foi um momento rico em trocas e conhecimentos onde foram propostas reflexões sobre a análise do perfil do novo aluno que aprende o próprio caminho de aprendizado, a identificação do professor como animador da inteligência coletiva. Igualmente foi possível a abordagem entre  outros aspectos os padrões de competência em TIC determinado pela Unesco.
Por fim, também foi possível conhecer os dados levantados pela Professora Silvia em sua pesquisa que deram conta, baseado no padrão de Competências em TIC para professores, demonstra que: 41,20% do corpo docente estão em fase de alfabetização tecnológica; do percentual de 58,80% restantes, 28,76% dos professores encontram-se na abordagem de Alfabetização em Tecnologia, 18,86% no Aprofundamento do Conhecimento e 11,18% na Criação do Conhecimento. 
O trabalho de conclusão da professor Silvia está disponível no endereço:
Projeto e Resenha de:
Jalusa Biasi Galant
Me.Em Gestão Educacional
Coordenadora da Área de Pós-Graduação e Extensão
Pólo Uninter-Porto Alegre Centro

.Professora Silvia em ação!

foto2